Dia 25 de maio é o Dia Nacional da Adoção, uma data conquistada por um combatente movimento da sociedade civil que se une em mais de 200 Grupos de Apoio à Adoção no país, um grupo de voluntários que lutam por uma família para todas as crianças. É necessário falar de adoção, pois existem cerca de 40 mil crianças e adolescentes em abrigos brasileiros esperando uma família como prescreve a lei. Alguns esperam voltar para sua família de origem; a maioria deseja encontrar uma nova família e, embora novas leis tenham aperfeiçoado o sistema de adoção, ainda há muito chão pela frente e as crianças continuam fazendo aniversários nos abrigos.

A infância e a adoção tiveram interpretações diversas ao longo dos tempos, e os códigos morais, as leis e as religiões ora se encontravam, ora divergiam entre si. A identidade da adoção de filhos passou do segredo total de décadas passadas até a militância aberta das famílias atuais. Existe uma divisão simbólica da adoção em duas etapas: na primeira, denominada de “adoção clássica”, buscava-se um bebê para resolver o problema de casais inférteis; o olhar da segunda etapa, chamada de “adoção moderna”, é oposto: deve-se encontrar uma família para crianças e adolescentes que não tem família, pois, por diversas razões (geralmente muito tristes e dramáticas), não vivem mais com seus genitores.

Os países desenvolvidos raramente têm crianças vivendo em abrigos. Eles resolveram o problema de abandonos e crianças cujos genitores mostram-se incompetentes são facilmente adotadas ou colocadas em “famílias acolhedoras” (família preparadas pelo sistema que recebem um subsídio para cuidar de crianças e adolescentes enquanto eles não são adotados). Em nosso país muito se fala que as pessoas querem adotar apenas bebês recém-nascidos, brancos e saudáveis, mas o sistema permite que cheguem bebês nos abrigos que só saem de lá com muito mais idade. Também é evidente que o número de adoções Interétnicas, de crianças maiores e de grupos de irmãos tem aumentado em nosso país, também seguindo modelos de países desenvolvidos.

14 de maio de 2021

Adoção um laço de AMOR

Dia 25 de maio é o Dia Nacional da Adoção, uma data conquistada por um combatente movimento da sociedade civil que se une em mais de […]
1 de abril de 2021

10 dias para ter um Espírito Extraordinário

Venho lhes contar a história de um jovem que fora roubado a sua subjetividade, como diria o Padre Fábio de Mello, ou seja, a subjetividade é […]
1 de abril de 2021

Ebook: Pregação Divina no Altar

“Sermão é Deus quem dá”. Por que há níveis diferentes de sermões? Por que há pregadores melhores que outros? Todos os sermões e todos os pregadores […]